Notícias » Estados Unidos

Stephen King doa quantia para pequenos escritores publicarem um livro

A obra foi escrita por jovens norte-americanos e tem inspiração na pandemia do Covid-19

Larissa Lopes, com supervisão de Alana Sousa Publicado em 11/02/2021, às 15h40

Stephen King em sessão de autógrafos no Wal-Mart
Stephen King em sessão de autógrafos no Wal-Mart - Getty Images

O autor de “It - A coisa”, Stephen King, fez uma boa ação para ajudar jovens escritores. De acordo com o The Associated Press, o valor doado foi de 6,5 mil dólares para publicar um livro escrito por estudantes, vindos do Programa de Estudos do Autor, na Escola Primária Farwell do Maine, Estados Unidos.

Como noticiado pela revista Rolling Stone, os jovens haviam criado uma vaquinha na Internet para arrecadar o dinheiro necessário, mas a Fundação Stephen e Tabitha King - organização filantrópica criada pelo autor - resolveu ajudar quando descobriu a iniciativa.

A narrativa criada pelos estudantes contém 290 páginas e carrega uma originalidade impressionante. Eles adaptaram o livro ‘Fletcher McKenzie and the Passage to Whole’ (2006), de Gary Savage, para incluir suas próprias histórias, as que viveram durante a pandemia de Covid-19.

A diretora da escola, Amanda Winslow, afirmou à agência de notícias AP que estava muito orgulhosa de seus alunos. Ela agradeceu os conselhos de Savage, que ajudaram os jovens, e também a bibliotecária Kathy Martin.

Stephen King, o rei do terror, agora se prepara para o lançamento do romance policial ‘Later’, em 2 de março.

Sobre a Covid-19

De acordo com as últimas informações divulgadas pelos órgãos de saúde, atualmente, os Estados Unidos registra 27.328.455 milhões de pessoas infectadas, e as mortes em decorrência da doença já chegam em 471.346 no país.

Em 1º de dezembro de 2019, o primeiro paciente apresentava sintomas do novo coronavírus em Wuhan, epicentro da doença na China, apontou um estudo publicado na revista científica The Lancet em fevereiro deste ano.

De lá pra cá, a doença já infectou 107.458.667 milhões de pessoas ao redor do mundo, totalizando mais de 2.357.475 milhão de mortes.