Notícias » Entretenimento

Steven Spielberg desenvolveu um transtorno após o filme Tubarão

O clássico longa de terror psicológico perturbou não apenas suas audiências, mas também o diretor

Ingredi Brunato, sob supervisão de Thiago Lincolins Publicado em 05/10/2021, às 14h21

Cena do filme Tubarão (1975)
Cena do filme Tubarão (1975) - Divulgação/Universal Pictures

Segundo divulgado pela Entertainment Weekly e relembrado pela revista Rolling Stone, o prestigiado Steven Spielberg, diretor do lendário terror psicológico lançado no Brasil com o nome de "Tubarão", relevou ter sofrido diversas consequências psicológicas como consequência da produção. 

A razão por trás desses sintomas, todavia, não foi a natureza perturbadora das cenas gravadas, e sim o próprio processo da gravação.

Na época, Spielberg era ainda um profissional com relativamente pouca experiência em Hollywood, e muita coisa deu errado até que o longa chegasse aos telões. Ele tinha 55 dias para fazer o filme, por exemplo, e acabou precisando de 159, quase o triplo de seu prazo original. 

Outro aspecto preocupante foram os gastos, que também ultrapassaram a quantia disponibilizada para a produção. A cereja no bolo foi o fato que o tubarão mecânico estava constantemente dando defeito, que foi um dos motivos pelo qual ele raramente aparece em alguma cena. 

A pressão intensa ao qual o jovem diretor foi submetido acabou fazendo com que ele desenvolvesse Transtorno de Estresse Pós-Traumático (TEPT), uma condição que possui sintomas como pesadelos, ansiedade constante, recordações intensas do evento que geram reações físicas e até ataques de pânico, conforme documentado pelo site Tua Saúde. 

Ainda conforme a entrevista de Steven à EW, ele visitou o local das filmagens inúmeras vezes nos anos seguintes para tentar lidar com o ocorrido. 

"Eu costumava me sentar naquele barco sozinho durante horas, apenas trabalhando  meu trauma, e eu tremia. Minhas mãos tremiam", afirmou o cineasta.