Notícias » Titanic

Submarino britânico atinge Titanic e responsáveis pelo navio alegam que empresa tentou encobrir danos

A EYOS Expedition afirmou que o incidente foi “acidental” e que isso aconteceu devido a "correntes intensas e altamente imprevisíveis"

Isabela Barreiros Publicado em 01/02/2020, às 14h21

Os destroços do Titanic
Os destroços do Titanic - Wikimedia Commons

Após um submarino da empresa EYOS Expedition atingir os destroços do Titanic, responsáveis pelo famoso navio abrem um processo judicial alegando que a corporação encobriu o acidente. Segundo a EYOS, o impacto não causou danos marcantes na embarcação afundada em 1912.

A empresa afirmou que “às vezes houve contato acidental com o fundo do mar e em uma ocasião com os restos”, devido a "correntes intensas e altamente imprevisíveis". Por isso, alegam que o episódio foi um acidente inoportuno.

De acordo com o chefe da expedição, Rob McCallum, "acidentalmente fizemos contato com o Titanic […] Logo observamos uma mancha vermelha de óxido no costado do submarino".

Ainda assim, os responsáveis pelo Titanic, a RMS Titanic, decidiram abrir um processo judicial contra a empresa britânica. Eles argumentaram que a administração estava ciente da colisão, no entanto, preferiu não os alertar sobre o incidente. A primeira audiência acontecerá no dia 20 de fevereiro.