Notícias » Arqueologia

Surpreendente descoberta é feita em cidade onde Maria Madalena nasceu

'Podemos imaginar Maria Madalena e sua família vindo à aqui', diz arqueóloga

Fabio Previdelli Publicado em 15/12/2021, às 10h58 - Atualizado às 17h47

Arqueólogos durante escavação
Arqueólogos durante escavação - Getty Images

Uma sinagoga de 2.000 anos foi desenterrada em Magdala, uma antiga vila judaica do período do Segundo Templo, que ficava situada na costa oeste do Mar da Galiléia. Acredita-se que a cidade possa ser o local de nascimento de Maria Madalena

Magdala também é conhecida por ter abrigado a principal base rebelde do comandante Flávio Josefo durante a Primeira Guerra romano-judaica, que aconteceu entre os anos 66 e 73.

Imagem aérea da fundação da sinagoga/ Crédito: Getty Images

 

“[A descoberta] lança luz sobre a vida social e religiosa dos judeus na área neste período e reflete a necessidade de um edifício dedicado à leitura e estudo da Torá e para encontros sociais”, aponta a co-diretora de escavação Dina Avshalom-Gorni, arqueóloga da Universidade de Haifa.

Podemos imaginar Maria Madalena e sua família vindo à sinagoga aqui, junto com outros residentes de Magdala, para participar de eventos religiosos e comunitários”, continua. 
Detalhes do chão da sinagoga/ Crédito: Getty Images

 

A sinagoga foi projetada com um salão principal e duas salas separadas. O espaço foi construído em basalto vulcânico, calcário e gesso.

Além do mais, um banco de pedra esculpido com imagens de uma menorá de sete braços foi encontrado em uma das salas menores, segundo aponta o jornal local Times of Israel.

Banco de pedra/ Crédito: Getty Images

 

E os arqueólogos descobriram vários artefatos, incluindo castiçais de cerâmica, tigelas de vidro moldado, anéis e utensílios de pedra usados ​​para rituais de purificação.