Facebook Aventuras na HistóriaTwitter Aventuras na HistóriaInstagram Aventuras na HistóriaSpotify Aventuras na História
Notícias / Caso Bárbara

Suspeito de matar menina Bárbara passou por exame de DNA antes de morrer

Criança de dez anos foi morta no último domingo, 31, na Região Metropolitana de Belo Horizonte

Redação Publicado em 05/08/2022, às 11h05

Câmeras registraram momento em que menina voltava para casa ao lado de homem - Divulgação / YouTube / Record News
Câmeras registraram momento em que menina voltava para casa ao lado de homem - Divulgação / YouTube / Record News

O principal suspeito do assassinato da pequena Bárbara Victória, em Ribeirão das Neves, Região Metropolitana de Belo Horizonte, passou por um exame de DNA um dia antes de ter sido encontrado morto na capital mineira. A menina tinha dez anos e foi raptada ao sair para comprar pão, no último domingo, 31.

De acordo com informações do portal de notícias G1, a suspeita é de que Paulo Sérgio de Oliveira, de 50 anos, tenha cometido suicídio.

O corpo de Barbara Victória Vitalino Rodrigues foi encontrado dois dias após seu desaparecimento, na terça-feira, 3. A criança estava em um matagal, de barriga para baixo e com uma corda próxima ao pescoço. Além disso, o short que ela vestia na tarde de domingo havia sido retirado.

Exame de DNA

Segundo a Polícia Civil, o homem, que trabalhava com manutenção elétrica, cedeu voluntariamente material genético para realização de um exame de DNA, cujo resultado deverá sair na próxima semana.

Conforme apontou o portal de notícias, é Paulo Sérgio quem aparece em registros de câmeras de segurança na companhia de Bárbara Victoria momentos antes dela ser sequestrada.

A princípio, o suspeito negou que era ele nas imagens. Porém, depois que seu filho afirmou que era impossível que não fosse Paulo nos registros, o mesmo acabou confirmando que esteve de fato com a criança, mas que não era o culpado por sua morte.

Ele chegou a ser levado para a delegacia na segunda-feira, 1, depois que agentes de polícia encontraram na casa dele um saco de pão semelhante ao que a vítima havia comprado. O homem, no entanto, acabou sendo liberado por falta de provas.


+O site Aventuras na História está no Helo! Não fique de fora e siga agora mesmo para acessar os principais assuntos do momento e reportagens especiais. Clique aqui para seguir.