Facebook Aventuras na HistóriaTwitter Aventuras na HistóriaInstagram Aventuras na HistóriaSpotify Aventuras na História
Notícias / Tiroteio

Suspeito de matar seis pessoas durante desfile nos EUA estaria em cima de telhado

Durante desfile de Dia da Independência em Illinois, EUA, tiroteio deixou 6 mortos e 24 feridos gravemente

Luisa Alves, sob supervisão de Thiago Lincolins Publicado em 04/07/2022, às 17h34

Momento do ataque em desfile de 4 de julho nos EUA - Reprodução/G1
Momento do ataque em desfile de 4 de julho nos EUA - Reprodução/G1

Um tiroteio, que ocorreu nessa segunda-feira, 4, durante desfile em homenagem ao "Independence day" ('Dia da Independência', em tradução livre), deixa pelo menos 24 feridos e 6 mortos em Highland Park, próximo a Chicago, em Illinois, nos EUA. 

O momento do ataque foi registrado por um garoto que publicou o vídeo em suas redes sociais. Nele, é possível ver o momento em que as pessoas se desesperam e retiram o local rapidamente. O garoto grita "Eu não posso acreditar" e "Acabei de gravar isso", enquanto corre.

O desfile, que começou às 10h, foi interrompido cerca de 10 minutos após o seu início, pelo barulho dos tiros. A polícia foi acionada depois que as pessoas correram para se proteger. Ambulâncias e carros da polícia estão no local.

O prefeito de Highland Park, afirmou que o FBI está auxiliando a polícia e pediu para que a população fique em casa. Segundo o G1, uma repórter do 'Chicago Sun-Times', que estava presente durante o incidente, alegou que viu cobertores sobre três corpos ensanguentados e cinco pessoas feridas próximas ao palco. Outra testemunha informou ter escutado 20 tiros.

Disparos 

Segundo comunicado da polícia, 19 pessoas foram levadas ao hospital. O texto não especifica se aqueles que foram mortos estão entre elas. A polícia também informou que o suspeito, aparentemente, estava em cima de um telhado quando iniciou o ataque

Um fuzil foi apreendido e encontrado. A polícia, que considera que ainda é um incidente ativo, está à procura de um suspeito. Segundo fontes ouvidas pela emissora ABC, ele pode ainda estar à solta.