Notícias » Crimes

Suspeito no caso Madeleine McCann é condenado por estupro de idosa

Acusado de abusar da mulher de 72 anos, o homem ainda é o principal nome nas investigações sobre o sumiço da menina

Pamela Malva Publicado em 21/11/2020, às 10h30 - Atualizado às 10h32

Fotografia de Madeleine McCann
Fotografia de Madeleine McCann - Divulgação

O nome de Christian Brücknercomeçou a circular na mídia este ano, depois que ele passou a ser considerado um suspeito no caso Madeleine McCann. Na sexta-feira, dia 20, ele foi condenado a sete anos de prisão pelo estupro de uma idosa, segundo o G1.

Tudo aconteceu na Praia da Luz, em Portugal, em meados de 2005. Na época, o criminoso foi acusado de roubar e abusar da senhora, que tinha 72 anos. Atualmente, Brückner já estava preso por tráfico de drogas e recebeu ainda mais anos de cadeia.

Quanto ao caso de desaparecimento de Madeleine, ainda não existem provas o suficiente para ligar o nome do criminoso ao sumiço da menina. Hoje, aos 43 anos de idade, o homem é considerado pela justiça como um pedófilo reincidente.

Para a polícia alemã, Brückner é um dos principais suspeitos do caso Madeleine porque morou na região de Algarve, em Portugal, entre 1995 e 2007, na mesma época em que a menina desapareceu. Ainda mais, ele era dono de uma van que, segundo testemunhas, foi vista nos arredores do hotel onde os McCann estavam hospedados em 2007.