Notícias » Brasil

Suzane von Richthofen deixa cadeia para saída temporária do final de ano

O benefício da ‘saidinha’ havia sido suspenso em março em decorrência da pandemia, mas, a medida foi retomada

Redação Publicado em 22/12/2020, às 11h01

Suzane von Richthofen deixando a prisão
Suzane von Richthofen deixando a prisão - Divulgação/TV Vanguarda

De acordo com informações publicadas pelo G1, Suzane von Richthofen, deixou a prisão de Santa Maria Eufrásia Pelletier, em Tremembé, São Paulo, na manhã desta terça-feira, 22, para a saída temporária das festividades de final de ano. A mulher foi condenada em 2002, após ter matado os próprios pais.

Essa é a primeira vez em 2020 que os presos de regime semiaberto receberão o benefício da saída temporária, para o Natal e Ano Novo. Em março deste ano, a medida havia sido interrompida em meio à pandemia do novo coronavírus.  

Esse ano, os detentos que estão em regime semiaberto — como é o caso de Suzane desde 2015 — terão 15 dias de saída temporária, ou seja, cinco dias a mais do que era estipulado nos anos anteriores. A criminosa deverá voltar para a cadeia até às 18h do dia 5 de janeiro.

Além de von Richthofen, outras mulheres envolvidas em crimes que chocaram o Brasil serão beneficiadas com a ‘saidinha’, são elas: Anna Carolina Jatobá, condenada pelo envolvimento na morte da menina Isabella Nardoni, em 2008; e Elize Matsunaga, que cumpre pena por ter matado e esquartejado seu marido Marcos Matsunaga, em 2012.