Notícias » Brasil

Suzane von Richthofen, Elize Matsunaga e Anna Carolina Jatobá têm 'saidinhas' temporárias

O curto período em liberdade foi concedido como recompensa por bom comportamento dentro da penitenciária

Ingredi Brunato, sob supervisão de Thiago Lincolins Publicado em 14/09/2021, às 14h42

Durante o episódio ocorrido nesta terça-feira, 14
Durante o episódio ocorrido nesta terça-feira, 14 - Divulgação/Vídeo

A Penitenciária Santa Maria Eufrásia Pelletier, que fica localizada no município paulistano do Tremembé, permitiu nesta terça-feira, 14, que algumas de suas detentas tivessem uma de suas "saidinhas" temporárias. 

Segundo repercutido pela Revista AnaMaria, entre elas estavam Anna Carolina Jatobá, Elize Matsunaga e Suzane von Richthofen, todas marcadas na história brasileira por alguns dos mais chocantes crimes já cometidos nos últimos anos. 

As criminosas, que receberam o benefício como recompensa por bom comportamento, ficarão livres até segunda-feira que vem, 20. Chegada esta data, elas precisarão retornar à prisão. 

Vale lembrar que esta é a terceira saidinha que as prisioneiras da penitenciária recebem este ano. Durante a maior parte do ano de 2020, essas liberdades temporárias foram suspensas em respeito às restrições da pandemia de covid-19.

Relembre os crimes

Anna Carolina Jatobá foi condenada em 2008 pelo assassinato de sua enteada, a menina Isabella Nardoni, que tinha apenas 5 anos de idade quando faleceu. 

Elize Matsunaga, por sua vez, foi responsável pelo esquartejamento de seu marido, o empresário Marcos Matsugana, que era o dono da Yoki. No último mês de julho, a Netflix disponibilizou um documentário sobre o episódio, que se chama "Era uma vez um crime". Na produção, a criminosa foi entrevistada. 

Suzane von Richthofen recebeu sua sentença por conta do assassinato de seus pais. Inclusive, estão para ser lançados no próximo dia 24 de setembro dois filmes a respeito do caso da jovem. “A Menina Que Matou os Pais” e “O Menino Que Matou Meus Pais” irão ao ar na plataforma do Amazon Prime.