Notícias » Afeganistão

Talibã anuncia retomada de aulas do ensino médio, mas apenas para meninos

A declaração foi feita na última sexta-feira, 17, pelo novo Ministério da Educação do Afeganistão

Pamela Malva Publicado em 18/09/2021, às 08h30

Jovens universitárias afegãs em Cabul
Jovens universitárias afegãs em Cabul - Getty Images

Logo que retomou o poder do Afeganistão, o grupo fundamentalista islâmico Talibã dominou todas as áreas do governo do país, criando até mesmo um novo Ministério da Educação. Foi essa pasta que, na última sexta-feira, 17, surpreendeu ao anunciar que as escolas de ensino fundamental devem reabrir no país, mas apenas para meninos.

Todos os professores e alunos do sexo masculino devem frequentar suas instituições de ensino”, afirmou o ministério, sem citar as alunas afegãs e as professoras que trabalham no território.

Adotando uma versão radical da sharia, o Talibã já havia anunciado que as mulheres poderiam usufruir da educação afegã, mas sem especificar como isso seria aplicado na prática. A nova declaração, então, gerou diversas especulações acerca do tema.

Acontece que, antes mesmo de reabrir as escolas de ensino médio no país, o grupo governante já havia dito que, nas universidades afegãs, todas as salas de aula deveriam ser divididas por gênero, sem qualquer interação entre alunos homens e mulheres — a mesma coisa serve para professores: homens só podem lecionar para garotos.

Sendo assim, de acordo com a revista Exame, estima-se que as jovens alunas afegãs e suas professoras não devem fazer parte da retomada do ensino fundamental no país, ao menos por ora. Já no ensino superior, algumas universidades já voltaram aos trabalhos, mas separando os alunos das alunas dentro de cada sala de aula.