Notícias » Afeganistão

Talibã não aceita negociar prorrogação de saída de militares dos EUA

A ação obriga os estadunidenses a saírem nos próximos cinco dias, evitando confrontos

Wallacy Ferrari, sob supervisão de Thiago Lincolins Publicado em 25/08/2021, às 10h43

Tropas estadunidenses se retiram em helicóptero de guerra
Tropas estadunidenses se retiram em helicóptero de guerra - Getty Images

Na última terça-feira, 24, o Talibã afirmou que não aceitará nenhum plano para prorrogar o prazo de retirada das tropas dos Estados Unidos e outros países da coalizão que ainda permanecem no Afeganistão, conforme revelou um porta-voz do grupo em entrevista coletiva, identificado como Zabihullah Mujahid.

Conforme registra o portal G1, a previsão de saída é até o dia 31 de agosto, mas a retomada pelo grupo fundamentalista dá sinais de que a retirada completa deve levar mais dias, com os aliados do país norte-americano insistindo em uma negociação para prorrogar a estadia sem conflitos. 

Mesmo assim, os extremistas não fazem questão de dar abertura aos estadunidenses, obrigando a articular um plano rápido para que saiam do país nos próximos cinco dias.

A dificuldade se dá pelas tentativas de cidadãos locais de fugirem do país por aeronaves no aeroporto de Cabul, prejudicando a segurança de aeronaves destinadas aos militares.

Contudo, o porta-voz enalteceu que o caos no aeroporto de Cabul deve ser evitado, desencorajando a fuga do país e acrescentando que o Talibã vai “garantir a segurança” dessas pessoas.

Com tal posicionamento, o grupo montou bloqueios em pontos próximos ao aeroporto dificultando a passagem de cidadãos locais, mas permitindo norte-americanos de prosseguirem até o local.