Notícias » Afeganistão

Talibã ordena decapitação de manequins no Afeganistão

Vendedores de roupas da cidade de Herat receberam ordem de membros do grupo extremista

Redação Publicado em 05/01/2022, às 11h33

Manequim feminino em loja afegã
Manequim feminino em loja afegã - Getty Images

Integrantes do Talibã ordenaram, recentemente, que vendedores de roupas da cidade de Herat, no Afeganistão, cortassem as cabeças de seus manequins. A justificativa apresentada é que tais representações contrariam a interpretação do grupo sobre a lei islâmica.

"Pedimos aos comerciantes que cortem a cabeça dos manequins, porque é contra a lei (islâmica) da 'sharia'", afirmou à AFP o chefe do serviço de Promoção da Virtude e Prevenção do Vício na cidade, Aziz Rahman. A declaração foi dada nesta quarta-feira, 5.

"Se se limitarem a cobrir suas cabeças, ou esconderem o manequim (totalmente), o anjo de Alá não entrará na loja, ou em sua casa, para abençoá-los", alegou Rahman, conforme informações da agência de notícias AFP. De acordo com ele, os comerciantes prometeram obedecer às novas regras.

Segundo a fonte, desde ontem, 4, circula nas redes sociais um vídeo no qual homens cortam cabeças de manequins femininos utilizando serras. No entanto, até o momento não foi divulgada qualquer ordem nacional sobre o tema. 

A medida adotada em Herat baseia-se na proibição de representações humanas presente na lei islâmica e soma-se a diversas outras diretrizes anunciadas pelo Talibã desde a tomada do poder para limitar as liberdades públicas no país.