Notícias » Rússia x Ucrânia

Talibã pede por resolução entre Rússia e Ucrânia: “Diálogo e meios pacíficos”

O movimento nacionalista islâmico, que está no controle do Afeganistão, pediu cuidado com pessoas afegãs na Ucrânia

Redação Publicado em 25/02/2022, às 19h18

Soldados do Talibã na fronteira entre Afeganistão e Paquistão
Soldados do Talibã na fronteira entre Afeganistão e Paquistão - Getty Images

Por volta das quatro horas da manhã desta sexta-feira, 25, o porta-voz do Ministro do Exterior do Afeganistão e do Talibã, Abdul Qahar Balkhi, publicou em seu perfil no Twitter, @QaharBalkhi, uma nota oficial do governo sobre a invasão militar russa na Ucrânia e as futuras movimentações dos dois países europeus.

Pedindo que ambas as nações evitem ataques e retaliações que intensifiquem a violência já iniciada pela ação russa na última quarta-feira, 23, o grupo dominante no Afeganistão revelou sua posição em relação ao potencial conflito militar que pode surgir desta movimentação da Rússia de Putin.

De acordo com a cobertura do portal de notícias R7, o Talibã expressou que a nota oficial é uma ferramenta de execução de sua política internacional de “neutralidade”, além de uma ação para a segurança de afegãos na Ucrânia, um dos países europeus mais próximos da nação do Oriente Médio.

O Emirado Islâmico do Afeganistão está monitorando proximamente a situação na Ucrânia e expressa preocupação sobre a possibilidade de mortes de civis. O Emirado Islâmico pede contenção pelos dois lados. Todos precisam desistir de posições que poderiam intensificar a violência. O Emirado Islâmico do Afeganistão, em linha com sua política internacional de neutralidade, pede que os dois lados do conflito resolvam a crise pelo diálogo e meios pacíficos. O Emirado Islâmico também pede que os lados prestem atenção à defesa de vidas de estudantes e imigrantes afegãos na Ucrânia", escreveram.