Notícias » Afeganistão

Talibã pede reconhecimento do governo a nações muçulmanas

O primeiro-ministro Mohammad Hasan Akhund solicitou que a administração no Afeganistão fosse reconhecida oficialmente

Redação Publicado em 19/01/2022, às 14h19

O primeiro-ministro Talibã Mohammad Hasan Akhund
O primeiro-ministro Talibã Mohammad Hasan Akhund - Divulgação/Youtube/AFP Português

Nesta quarta-feira, 19, foi solicitado pelo primeiro-ministro interino do Afeganistão sob administração Talibã, Mohammad Hasan Akhund, que o governo, estabelecido desde agosto de 2021, fosse reconhecido oficialmente por países muçulmanos.

Durante uma conferência em Cabul em que debatia a crise econômica da nação, que vem dependendo de ajuda internacional para não colapsar totalmente, Akhund ressaltou a importância do reconhecimento.

"Peço aos países muçulmanos que tomem a dianteira e nos reconheçam oficialmente. Depois, espero que possamos nos desenvolver rapidamente", afirmou. "Não queremos [a ajuda] para as autoridades. Queremos para o nosso povo", acrescentou.

Nenhum país reconheceu o governo imposto pela organização extremista até então, desde que o grupo voltou ao poder após um intervalo de seu último regime no Afeganistão, em que foram observados abusos dos direitos humanos, como ressalta a AFP.

Em decorrência disso, a comunidade internacional congelou a ajuda e acesso a recursos ao país. Agora, busca novas maneiras de ajudar a população e evitar uma crise humanitária, mas sem apoiar o governo Talibã e reconhecer a administração.

Mohammad Hasan Akhund declarou que as autoridades têm como objetivo restituir a paz e a segurança no país. No entanto, o vice-primeiro-ministro, Abdul Salam Hanafi, afirmou que eles não irão sacrificar “a independência da economia do país, curvando-se às condições dos doadores".