Notícias » Afeganistão

Talibã proíbe transmissão de produções com protagonistas femininas na televisão

Novas regras também foram impostas para jornalistas e apresentadoras afegãs

Isabela Barreiros Publicado em 22/11/2021, às 09h41

Jornalista e âncora Beheshta Arghand durante seu programa
Jornalista e âncora Beheshta Arghand durante seu programa - Divulgação/ Vídeo/ TOLO

O governo do Talibã impôs novas regras de controle da mídia para o Afeganistão, em que produções que contam com protagonistas femininas, como dramas de televisão, não poderão mais ser transmitidas pelas emissoras do país.

Desde que o grupo extremista assumiu o poder no Afeganistão em agosto, questiona-se as medidas estabelecidas para o controle das mulheres afegãs, que estão sendo orientadas a não estudarem mesmo em casa e a não trabalharem.

As mais novas diretrizes da organização apresentam oito regras para as emissoras de televisão afegãs e vão desde o que deve ser transmitido em questão de entretenimento até a vestimenta de jornalistas e apresentadoras.

Filmes considerados pelo Talibã como contrários aos princípios da lei islâmica, ou Sharia, estão proibidos, assim como programas de comédia e entretenimento que possam ser “ofensivos” à religião.

Produções que contem homens expondo partes íntimas do corpo também não estarão mais nas televisões afegãs, segundo as regras do Talibã, assim como as que promovem valores culturais estrangeiros.

Para as mulheres, as recentes diretrizes impostas pelo grupo significam a proibição de protagonistas femininas em filmes, como dramas, na televisão, e a obrigação para jornalistas e apresentadoras de usarem lenços na cabeça.

Como ressalta a BBC News, repórteres afirmaram que algumas das regras não são claras e que podem ser interpretadas; por exemplo, não há especificação sobre o tipo de cobertura que as mulheres devem usar nos telejornais.