Notícias » América do Sul

Tatus gigantes de 20 mil anos são descobertos por fazendeiro em Buenos Aires, na Argentina

A espécie encontrada era herbívora, pesa cerca de mil quilos e foi extinta há mais de 10 mil anos

Wallacy Ferrari Publicado em 25/02/2020, às 08h56

Os escavadores examinam os fósseis encontrados no leito seco
Os escavadores examinam os fósseis encontrados no leito seco - Divulgação / CEN / Incuapa-Conicet

Um fazendeiro, levando suas vacas para pastar em campo, observou duas estranhas couraças fossilizadas, do tamanho de um carro, em um leito seco de um rio, em Buenos Aires na Argentina. Ao notar características anormais, sinalizou o órgão de arqueologia local, que foi ao local.

Os paleontologistas do Instituto de Investigações Arqueológicas e Paleontológicas do Quaternário do Pampa, ao escavar o local, localizou mais dois fósseis de gliptodontes, um tipo de tatu sul-americano extinto há aproximadamente 10 mil anos, durante o término da era glacial.

Um arqueólogo examina o fóssil adulto encontrado no leito seco - Divulgação / CEN / Incuapa-Conicet

 

As características apontam que os fósseis eram de dois adultos e dois filhotes, pesando cada um cerca de uma tonelada. A remoção dos restos mortais dos tatus gigantes será realizada ao longo de uma semana, dada as complicações de locomoção na região e a necessidade se um equipamento rígido para carregar os pesados fósseis.

Foto panorâmica dos fósseis encontrados - Divulgação / CEN / Incuapa-Conicet

 

Responsável pela equipe de escavação, o arqueólogo Pablo Messineo manifestou surpresa ao encontrar os restos mortais na região: “É a primeira vez que existem quatro animais assim no mesmo local. A maioria estava na mesma direção como se estivesse caminhando em direção a alguma coisa”, disse a repórteres em entrevista coletiva.


+Saiba mais sobre o tema por meio de grande obras:

Arqueologia, de Pedro Paulo Funari (2003) - https://amzn.to/36N44tI

Uma breve história da arqueologia, de Brian Fagan (2019) - https://amzn.to/2GHGaWg

Descobrindo a arqueologia: o que os mortos podem nos contar sobre a vida?, de Alecsandra Fernandes (2014) - https://amzn.to/36QkWjD

Manual de Arqueologia Pré-histórica, de Nuno Ferreira Bicho (2011) - https://amzn.to/2S58oPL

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, assinantes Amazon Prime recebem os produtos com mais rapidez e frete grátis, e a revista Aventuras na História pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.