Notícias » Ucrânia

Técnico que bateu o Real Madrid abandona futebol para lutar na Ucrânia

"Queria deixar algumas palavras de apoio ao povo ucraniano: estou orgulhoso das pessoas que defendem o país”, disso o treinador em sua última coletiva

Fabio Previdelli Publicado em 02/03/2022, às 16h00

Disputa entre jogadores do Sheriff e do Real Madrid
Disputa entre jogadores do Sheriff e do Real Madrid - Getty Images

Em setembro do ano passado, o Futbolniy Klub Sheriff, da Moldávia, protagonizou uma das maiores surpresas do futebol mundial ao vencer o poderoso Real Madrid em pleno Santiago Bernabéu, Espanha, em uma partida válida pela fase de grupos da Liga dos Campeões da Europa, maior torneio de clubes do continente.

Agora, o responsável por comandar o time na ocasião, o técnico Yuriy Vernudyb, de 56 anos, deixou o atual campeão moldavo para lutar junto ao Exército icraniano contra os russos, que invadiram o país vizinho há quase uma semana

“Tenho esposa, dois filhos, dois netos, irmãos e irmãs vivendo na Ucrânia. Desejo saúde a eles e que esta guerra não os toque. Quando chegar em Moldova, vou pedir para voltar à Ucrânia. Disse para a minha família que, se eles precisassem de minha ajuda, estaria sempre com eles. Queria deixar algumas palavras de apoio ao povo ucraniano: estou orgulhoso das pessoas que defendem o país”, declarou Vernudyb, em sua última entrevista coletiva à frente da equipe, no último final de semana.

Atletas russos são 'banidos' pelo COI e FIFA

Após a Rússia invadir a Ucrânia, o Comitê Olímpico Internacional (COI) recomendou, por meio de um comunicado, que atletas russo e bielorrussos não sejam convidados para participarem de competições internacionais em quaisquer esportes. 

Caso não haja tempo de retirar os atletas dessas duas nações, a entidade máxima dos esportes olímpicos recomendou que os mesmos não devem competir com a bandeira de seus países, fazendo parte de ‘seleções neutras’.

Algo semelhante aconteceu na Olimpíadas de Tóquio 2021, quando os atletas participaram dos Jogos como membros do Comitê Olímpico da Rússia (ROC). Na ocasião, porém, conforme relatou a equipe do site do Aventuras na História, a medida aconteceu após uma polêmica envolvendo a federação russa e o uso de substâncias em atletas para melhorarem suas performances, o popular doping. 

A atual guerra na Ucrânia coloca o Movimento Olímpico em um dilema. Enquanto os atletas da Rússia e de Belarus poderiam continuar a participar de eventos esportivos, muitos atletas da Ucrânia estão impedidos de fazê-lo por causa do ataque ao seu país. Este é um dilema que não pode ser resolvido”, aponta o COI. 

O Comitê Olímpico Internacional também ressaltou que recomenda que nenhum evento esportivo seja organizado tanto na Rússia quanto em Belarus. Outra entidade importante no âmbito esportivo, a FIFA optou por suspender a Federação de Futebol russa.

Como resultado, a Rússia não poderá disputar nem as Eliminatórias para a Copa do Mundo e, como consequência, do evento oficial, que será realizado no final do ano no Qatar.