Notícias » Arqueologia

Tecnologia pioneira realiza escaneamento arqueológico subaquático para encontrar itens da Idade do Bronze

A pesquisa, feita pelo governo da Alemanha em parceria com uma equipe de robótica, pode trazer resultados importantes para a história

Wallacy Ferrari Publicado em 18/05/2020, às 10h00

A equipe, durante a instalação do aparato de escaneamento
A equipe, durante a instalação do aparato de escaneamento - Fraunhofer IOSB AST

Uma equipe de arqueologia alemã está realizando estudos subaquáticos relacionados a assentamentos medievais ligados a Idade do Bronze com o auxílio de uma tecnologia pioneira de escaneamento 3D. Com o uso de lasers, o mapeamento está sendo feito nas águas salgadas do Süßer See, no estado de Saxônia-Anhalt, Alemanha.

O sítio foi descoberto em 2018 como o local de enterro da Idade do Bronze. Os registros históricos do espaço apontam que o assentamento medieval foi inundado no século 15, deixando seus túmulos circulares e o caminho de madeira submersos. Acredita-se que a formação d’água ocorreu por uma lixiviação natural de sal-gema no subsolo.

A pesquisa está sendo feita pelo Escritório Estadual de Conservação e Arqueologia de Monumentos da Alemanha em parceria com a equipe de desenvolvimento robótico Kraken, que auxilia com a tecnologia piloto. O novo dispositivo consegue medir os itens abaixo d’água com precisão milimétrica, produzindo representações tridimensionais nítidas.

Montagens com imagens da instalação do mecanismo / Crédito: Fraunhofer IOSB AST

 

O diretor de escavação do projeto e arqueólogo subaquático Sven Thomar explicou, em vídeo institucional, que o mecanismo está sendo utilizado, na maioria do tempo, durante a noite, para maior nitidez, e explicou a importância do mecanismo: "Se tudo correr bem, novas formações rochosas subaquáticas descobertas também devem ser medidas”.