Notícias » Ucrânia

Tenente-coronel russo aponta o motivo que o fez ter 'vergonha' da Guerra

“Não consigo encontrar palavras para me desculpar com o povo ucraniano. Eu entenderia se a Rússia nunca for perdoada”, disse

Fabio Previdelli Publicado em 07/03/2022, às 15h08

Astakhov Dmitry Mikhailovich, tenente-coronel da Guarda Nacional Russa
Astakhov Dmitry Mikhailovich, tenente-coronel da Guarda Nacional Russa - Divulgação/Redes Sociais

Capturado pelo exército ucraniano, Astakhov Dmitry Mikhailovich, tenente-coronel da Guarda Nacional Russa, revelou em entrevista coletiva o motivo de ter questionado a guerra instalada na Ucrânia após a invasão russa

Mikhailovich disse que começou a repensar o conflito após ver seus boxeadores favoritos, os ucranianos Oleksandr Usyk e Vasyl Lomachenko, pegarem armas para defenderem seu país. 

Sempre adorei vê-los lutar, eles são meus boxeadores favoritos, quando os vi pegar em armas e dizer que foram forçados a fazê-lo, foi quando tive vergonha de ter vindo para a Ucrânia", alegou. 

O tenente-coronel também disse que suas declarações eram honestas, rechaçando qualquer tipo de interferência ucraniana em suas falas, segundo apontou o UOL. Por fim, Astakhov também pediu desculpas por ter participado da invasão.

"Não consigo encontrar palavras para me desculpar com o povo ucraniano. Eu entenderia se a Rússia nunca for perdoada. Peço à Ucrânia que deixe os soldados russos viverem. Muitos deles têm vergonha. Eles não querem a guerra", finalizou.