Facebook Aventuras na HistóriaTwitter Aventuras na HistóriaInstagram Aventuras na HistóriaSpotify Aventuras na História
Notícias / Nelson Piquet

Termo de Piquet não foi traduzido erroneamente, aponta associação de intérpretes

O tricampeão da Formula 1 indagou se a expressão usada para se referir a Lewis Hamilton havia sido traduzida incorretamente

Wallacy Ferrari Publicado em 02/07/2022, às 09h43

Registro da entrevista de Piquet e foto de Hamilton durante temporada da Fórmula 1 - Divulgação/Youtube/Grande Prêmio e Getty Images
Registro da entrevista de Piquet e foto de Hamilton durante temporada da Fórmula 1 - Divulgação/Youtube/Grande Prêmio e Getty Images

A Associação Brasileira de Tradutores e Intérpretes (Abrates) replicou um comentário de Nelson Piquet enaltecida durante seu pedido de desculpas por ter chamado o piloto inglês Lewis Hamilton de "neguinho", em uma entrevista realizada em novembro do ano passado, mas que viralizou nesta semana.

Nela, o brasileiro chama o britânico de "neguinho", o que foi traduzido nas legendas por "nigga", um termo diminutivo direcionado a negros desde os tempos da escravidão legal nos Estados Unidos. Piquet apontou que o termo em inglês escolhido para sua fala, em português, havia sido mal traduzido, reverberando na polêmica internacional.

Alguns dicionários apontam a tradução de “nigga” como “crioulo” ao português. Contudo, a Abrates apontou que, mesmo que a fala esteja equivocada, os tradutores tem a obrigação de transmitir a mesma mensagem proferida pelo orador, com o mesmo teor, enaltecendo que a palavra estava de acordo com o conteúdo da fala, noticiou o jornal O Globo.

O termo proferido pelo piloto em português, por si só, já não é mais considerado adequado, haja vista tantos anos de luta contra o racismo estrutural, e qual termo fora devidamente traduzido para seu equivalente em inglês, mantendo a mesma carga pejorativa e inadmissível na sociedade atual", acrescentou o comunicado.

Relembre o caso

Em novembro de 2021, Piquet comparou o acidente que envolveu Ayrton Senna e Alain Prost de 1990 na largada do GP do Japão com o GP da Inglaterra, 31 anos depois, criticando a atitude de Lewis Hamilton. A entrevista foi publicada pelo canal especializado em automobilismo, 'Enerto', segundo o UOL.

 "O neguinho [Lewis Hamilton] meteu o carro e não deixou [desviar]. O Senna não fez isso. O Senna saiu reto. O neguinho meteu o carro e não deixou [Verstappen desviar]. O neguinho deixou o carro porque não tinha como passar dois carros naquela curva. Ele fez de sacanagem. A sorte dele foi que só o outro [Verstappen] se f*deu. Fez uma p*ta sacanagem", disse o ex-piloto.