Notícias » Inglaterra

Tesouro com 64 moedas da Era Tudor é encontrado por acaso em jardim

Na Inglaterra, uma família descobriu o valioso conjunto de 63 moedas de ouro e uma de prata com as iniciais de três esposas de Henrique VIII

Alana Sousa Publicado em 09/12/2020, às 12h00

Moedas encontradas em jardim na Inglaterra
Moedas encontradas em jardim na Inglaterra - Divulgação/Museu Britânico

Era mais um dia comum na vida de uma família (não identificada) de New Forest, sul da Inglaterra. Eles limpavam o jardim da casa, quando, de repente, encontraram algo que jamais tinham visto na propriedade: um conjunto de 63 moedas de ouro e uma de prata, em ótimo estado de conservação.

Ao levar para autoridades do Museu Britânico, o tesouro chocou a todos, datado dos séculos 15 e 16, os artefatos da era Tudor mostram detalhes dos casamentos de Henrique VIII — que já foi considerado o pior monarca da História.

A informação foi anunciada nesta quarta-feira, 9, pelo Museu Britânico, e divulgada pelo renomado jornal The Guardian. “Eles estavam revirando o solo e, de repente, essas moedas saltaram do solo... milagrosamente”, afirmou o tesoureiro Ian Richardson. “É uma descoberta bastante chocante para eles e muito interessante para nós”, declarou.

Ao analisar as moedas, é possível observar as iniciais que fazem menção a três esposas do rei, que governou de 1509 até sua morte em 1547, sendo elas: Jane Seymour (I), Ana Bolena (A) e, Catarina de Aragão (K).

Pintura retrata Henrique VIII usando chapéu real / Crédito: Wikimedia Commons

 

Sobre esse detalhe intrigante, o curador de moedas da Idade Média e do início da Idade Moderna, Barrie Cook, descreve como “uma decisão muito estranha” de Henrique VIII de colocar as iniciais de suas companheiras em moedas de ouro.

Não só essa particularidade chamou atenção dos especialistas. O tesouro estar escondido em um jardim durante séculos é algo impressionante por si só. A teoria mais aceita até o momento é a de que alguém rico — comerciante ou uma pessoa do clero — enterrou a quantia, pois, sabia de sua importância.

“Você tem este período no final da década de 1530 e 1540, em que ocorre a Dissolução dos Mosteiros e sabemos que algumas igrejas tentaram esconder sua riqueza na esperança de poder mantê-la a longo prazo”, opinou o especialista de moedas do museu Ashmolean, John Naylor.

Atualmente, as moedas estão avaliadas em 14 mil libras esterlinas, algo em torno de 95 mil reais. O que para a época já indicava que o dono das moedas recebia um salário maior do que o usual.