Facebook Aventuras na HistóriaTwitter Aventuras na HistóriaInstagram Aventuras na HistóriaSpotify Aventuras na História
Notícias / Estados Unidos

Texas: Atirador matou sua avó antes de atacar escola, diz governador

O chocante episódio deixou um saldo de 21 mortes

Ingredi Brunato, sob supervisão de Thiago Lincolins Publicado em 25/05/2022, às 10h52

Fotografia tirada na frente do local onde o crime ocorreu - Getty Images
Fotografia tirada na frente do local onde o crime ocorreu - Getty Images

No estado norte-americano do Texas, uma escola primária foi aterrorizada pela presença de um atirador na última terça-feira, 24.

O responsável pelo ataque era Salvador Ramos, um rapaz de apenas 18 anos que acabou baleado e morto após confronto com a polícia. Antes da chegada dos oficiais ao local, todavia, ele fez diversos disparos, tirando a vida de 19 crianças e dois professores. 

Uma das últimas informações divulgadas a respeito do caso é que o atirador alvejou sua avó antes de sair de casa. A mulher de 66 anos foi hospitalizada, contudo não conseguiu resistir, segundo divulgado por Greg Abott, governador do Texas, e repercutido pelo UOL. 

As motivações por trás dos atos criminosos de Ramos, que frequentava uma instituição de ensino próxima a que ele atacou, ainda não foram desvendadas pela investigação policial. 

Parentes das vítimas reunidos após o crime / Crédito: Getty Images

Armas 

Um ex-colega de classe do rapaz revelou às autoridades que havia recebido, quatro dias antes do massacre, uma fotografia de fuzis e cartuchos. 

Ele me mandava mensagens várias vezes, e quatro dias atrás ele me enviou uma foto do AR-15 que ele estava usando... e uma mochila cheia de balas, provavelmente sete cartuchos. Eu fiquei tipo, 'mano, por que você tem isso?' e ele disse: 'Não se preocupe com isso'. Ele depois me enviou uma mensagem: 'Estou muito diferente agora. Você não me reconheceria'", relatou o adolescente, conforme informações repercutidas pela CNN.

Ainda de acordo com o antigo colega de classe de Ramos, o atirador havia sofrido abuso por parte de seus pares enquanto frequentava a escola, sendo discriminado devido às suas roupas e à situação econômica de sua família. Após algum tempo, ele teria lentamente parado de comparecer às aulas.