Notícias » Ásia

Tigres matam tratador em fuga de zoológico e causam caos em cidade na Indonésia

Após um deslizamento de terra em jaula, as felinas destroçaram outros animais do instituto e forçaram fogo policial para proteger cidadãos

Wallacy Ferrari Publicado em 08/02/2021, às 11h02

Imagem ilustrativa de um tigre-de-sumatra
Imagem ilustrativa de um tigre-de-sumatra - Pixabay

Duas tigresas-de-sumatra foram responsáveis por protagonizar um tumulto digno de cinema nas imediações de um zoológico na ilha de Bornéu, na Indonésia.

De acordo com o portal UOL, as felinas, ambas com 18 meses, escaparam de suas jaulas durante uma chuva, que fez um dos bloqueios de terra do habitat deslizar, danificando a cerca que os bloqueavam, durante a noite da última sexta-feira, 5.

Dessa maneira, as predadoras passaram a invadir diversas jaulas, matando um avestruz e um macaco do local, além de ferir com mordidas e arranhões vários outros.

Um cuidador de 47 anos também foi vítima das felinas, sendo encontrado morto perto do recinto onde elas escaparam com o corpo mutilado.

Após o ataque furioso no zoológico de Sinka, as tigresas ainda conseguiram sair do zoológico e desencadearam um tumulto na cidade de Singkawang, em West Kalimantan, uma província da Indonésia, que mobilizou dezenas de autoridades — além de fechar atrações turísticas da região e orientar moradores a não saírem nas ruas.

Por fim, uma das felinas acabou sendo atingida por um dardo tranquilizante e desmaiando, mas sua companheira de jaula resistiu ao dardo com agressividade, sendo morta à tiros pelas autoridades.

Os tigres-da-sumatra são altamente ameaçados de extinção, com a estimativa de existir cerca de 400 inseridos na natureza.