Facebook Aventuras na HistóriaTwitter Aventuras na HistóriaInstagram Aventuras na HistóriaSpotify Aventuras na História
Notícias / Time

Time: dois brasileiros na lista das 100 pessoas mais influentes do mundo

Líder Indígena e pesquisador brasileiros compõem lista divulgada hoje pela revista Time.

Éric Moreira, sob supervisão de Thiago Lincolins Publicado em 23/05/2022, às 16h58

Sonia Guajajara e Tulio de Oliveira em colagem - Getty Images / Divulgação/YouTube/Jornalismo TV Cultura
Sonia Guajajara e Tulio de Oliveira em colagem - Getty Images / Divulgação/YouTube/Jornalismo TV Cultura

A ativista e líder indígenaSonia Guajajara e o pesquisador Tulio de Oliveira são dois nomes brasileiros constituintes da nova lista das 100 pessoas mais influentes do mundo de 2022, segundo a revista Time.

Na mesma lista, outros nomes como Vladimir Putin e Volodymyr Zelensky, presidentes da Rússia e Ucrânia, respectivamente, também se fazem presentes.

Sonia Guajajara "desafiou as estatísticas e conseguiu se formar em uma universidade", como dito por Guilherme Boulos em texto da revista, com pais analfabetos e saindo de casa aos 10 anos para trabalhar.

Em 2018, foi a primeira mulher indígena a compôr uma chapa presidencial, como vice-presidente, ao lado do candidato à presidência do PSOL. Atualmente ela é coordenadora da Articulação dos Povos Indígenas do Brasil pela Amazônia (Apib).

Sonia Guajajara em protesto contra a presidência de extrema-direita em 2018
Sonia Guajajara em protesto contra a presidência de extrema-direita em 2018 / Getty Images

Sônia resistiu e continua resistindo até hoje: contra o machismo, como mulher e feminista; contra o massacre de povos indígenas, como ativista; e contra o neoliberalismo, como socialista. Ela é uma inspiração, não só para mim, mas para milhões de brasileiros que sonham com um país que salda suas dívidas com o passado e finalmente acolhe o futuro", acrescentou Boulos em texto.

Sequenciou a variante ômicron

Tulio de Oliveira, pesquisador e diretor do Centro de Resposta e Inovação Epidemiológica da África do Sul, foi um dos responsáveis por identificar e relatar o surgimento da variante ômicron do coronavírus para a Organização Mundial da Saúde (OMS).

Tulio de Oliveira, pesquisador responsável por identificar e relatar variante ômicron.
Tulio de Oliveira, pesquisador responsável por identificar e relatar variante ômicron / Divulgação/YouTube//Jornalismo TV Cultura

Eles identificaram e relataram o surgimento da variante ômicron em novembro passado. Foi um momento de transformação e uma mudança de paradigma — que para mim simbolizava que a excelência na ciência pode ter origem na África", diz texto sobre o pesquisador na revista Time, assinado pelo virologista John Nkengasong.