Facebook Aventuras na HistóriaTwitter Aventuras na HistóriaInstagram Aventuras na HistóriaSpotify Aventuras na História
Notícias / Entretenimento

Cena deletada de "Top Gun: Maverick" faria menção a filme anterior

Diretor Joseph Kosinski conta que uma trecho deletado do filme provocaria nostalgia nos espectadores

Luisa Alves, sob supervisão de Wallacy Ferrari Publicado em 16/06/2022, às 17h11

Top Gun: Maverick - Divulgação/Instagram
Top Gun: Maverick - Divulgação/Instagram

O diretor de Top Gun: Maverick, Joseph Kosinski, comentou a respeito de uma cena deletada do filme que faria alusão à primeira versão de 1986. De acordo com ele, algumas cenas inéditas estarão disponíveis na versão Blu-ray do filme, que ainda não tem data prevista para lançamento.

Kosinski, em entrevista ao 'Uproxx', revelou que retirou da versão final uma cena do novo filme que teria conexão com a primeira obrada franquia. Nela, o protagonista, Pete 'Maverick' Mitchell, interpretado por Tom Cruise, daria de cara com o caça F-14 usado por ele na versão anterior do longa.

O F-14 foi usado por Pete 'Maverick' Mitchell na sequência final do primeiro filme quando derrubou três MiGs. A intensão seria criar um momento nostálgico aos fãs.

"Talvez tenham algumas cenas legais que eu adoraria incluir, que foram ótimas cenas, que simplesmente não fizeram sentido em nosso corte final. Bem, há uma que você vê no trailer. Quando ele chega ao Coronado, toda base da Marinha tem um avião com um manche na frente, como um modelo. Neste momento, ele para e olha para cima e vê seu F-14 com que ele derrubou três MiGs no primeiro filme.", disse Kosinski ao 'Uproxx'.

Revelações com spoilers

O diretor, em entrevista ao podcast 'The Big Picture', também revelou o motivo de os antagonistas não terem suas identidades reveladas assim como no primeiro filme, de 1986.  

Além dos nomes, também não são reveladas as identidades dos vilões, e segundo Kosinski, a escolha para isso deve-se ao fato de que o foco do filme é a apenas a jornada de Pete 'Maverick' Mitchell. Além de que manter essas identidades em sigilo, a escolha torna a produção atemporal. As informações são da Rolling Stone.

É sobre amizade, é sobre sacrifício. Não é sobre geopolítica. Nunca foi. Mesmo que o primeiro filme tenha sido feito no coração dos anos 80, o inimigo naquele filme também era meio sem rosto e sem nome. Queríamos que o foco fosse uma história baseada em personagens sobre Maverick lidando com todos esses relacionamentos” contou.