Notícias » Brasil

Trabalho escravo: homem é resgatado de fazenda na qual vivia com família em situação precária

Itamar vivia com a esposa e os cinco filhos em um alojamento sem água e energia elétrica, o qual era infestado de escorpiões e cobras

Redação Publicado em 19/08/2021, às 09h38 - Atualizado às 09h39

Fazenda onde vivia a família
Fazenda onde vivia a família - Divulgação/GEFM

Na última na segunda-feira, 16, um homem foi resgatado de uma fazenda de gado, em Formosa, Goiás, em condições de trabalho análogo à escravidão. Ele vivia com a família no local, onde trabalhou por mais de oito anos.

Conforme o UOL, a operação de fiscalização realizada pelo Ministério Público do Trabalho (MPT) foi iniciada no último dia 11.

Segundo a Istoé, o homem se chama Itamar e vivia com a esposa e os cinco filhos em um alojamento precário, no qual não havia água nem luz e, consequentemente, não tinha geladeira ou banheiro. Além disso, o lugar era infestado de escorpiões e cobras.

“Se não forrasse o chão e tapasse os buracos da casa todos os dias, os escorpiões picariam meus meninos. Dormia todo mundo no mesmo lugar. Assim eu ficava de olho nos bichos”, declarou a esposa do trabalhador, Marilene da Costa.

Ela disse que a iluminação chegou somente uma semana antes da operação de fiscalização do MPT e que o local tinha muita poeira da mineração de calcário que ocorria em uma região próxima.

Em razão da exposição prolongada a esse pó, o MPT está investigando também a saúde da família. Uma das filhas do casal, de 14 anos, possui bronquite asmática e sofria muito com a poeira.

“A quantidade de pó era impressionante”, disse a auditora fiscal Andréia Donin, quem coordena a operação. O caso foi denunciado pelo Centro de Referência Especializado de Assistência Social (Creas).