Notícias » Olimpíadas

Treinadora que agrediu cavalo nas Olimpíadas é expulsa do evento

Kim Raisner descontou sua raiva no animal depois que ele não conseguiu pular um dos obstáculos

Ingredi Brunato, sob supervisão de Pamela Malva Publicado em 07/08/2021, às 14h00

Fotografia do momento em que o cavalo falhou em fazer um dos saltos
Fotografia do momento em que o cavalo falhou em fazer um dos saltos - Getty Images

Após a treinadora alemã Kim Raisner ser flagrada agredindo um dos cavalos da prova de equitação das Olimpíadas de Tóquio, a União Internacional do Pentatlo Moderno publicou um comunicado oficial a respeito do caso. A mensagem do órgão esportivo foi repercutida pelo UOL neste sábado, 7.

O Conselho Executivo da UIPM (EB) analisou o vídeo que mostrava a senhora Raisner aparecendo para golpear o cavalo Saint Boy, montado por Annika Schleu [da Alemanha], com seu punho durante a disciplina de Equitação da competição Feminina de Pentatlo Moderno. Suas ações foram consideradas como uma violação das Regras de Competição da UIPM, que são aplicadas a todas as competições reconhecidas de Pentatlo Moderno, incluindo os Jogos Olímpicos”, afirmava a nota.

A técnica foi vista batendo no cavalo depois que Annika Schleu perdeu a chance de conquistar o ouro quando o animal se recusou a saltar sobre um dos obstáculos. Com a falha, apesar de ter iniciado a prova na liderança, a atleta terminou na 31ª posição, uma mudança drástica em relação às últimas Olimpíadas, em que ficou em quarto lugar. 

A reação violenta da treinadora rendeu uma punição drástica: Kim recebeu um “cartão preto” e foi desqualificada dos Jogos Olímpicos de 2021 como um todo. Annika Schleu, por sua vez, não foi castigada pelas atitudes de sua técnica.