Facebook Aventuras na HistóriaTwitter Aventuras na HistóriaInstagram Aventuras na HistóriaSpotify Aventuras na História
Notícias / EUA

Três dias após massacre, Trump defende armamento da população

A fala se deu durante evento promovido por grupo pró-armas, no estado Texas

Redação Publicado em 28/05/2022, às 12h23

O ex-presidente Trump - Getty Images
O ex-presidente Trump - Getty Images

O ex-presidente americano, Donald Trump, declarou na última sexta-feira, 27, que a população dos EUA deve se armar para se defender do "mal". 

A fala, que se deu durante evento organizado pelo maior grupo de lobby em defesa da posse de armas, a NRA, no Texas, ocorreu apenas três dias após 19 crianças e duas professoras terem sido mortas por um atirador em uma escola do mesmo estado. Na ocasião, o bilionário disse ser contrário a controles mais rígidos de acesso às armas de fogo no país.

"A existência do mal em nosso mundo não é motivo para desarmar os cidadãos que respeitam a lei, a existência do mal é uma das melhores razões para armar os cidadãos que respeitam a lei", defendeu.

"As diversas políticas de controle de armas promovidas pela esquerda não teriam feito nada para evitar o horror que aconteceu. Absolutamente nada", afirmou Trump, segundo informações do G1.

Massacre no Texas

De acordo com a publicação, o autor do massacre ocorrido na cidade de Uvalde, na última terça-feira, 24, adquiriu a arma utilizada no crime, um fuzil AR-15, de maneira legal.

No evento de ontem, o ex-presidente leu os nomes das 19 crianças mortas e declarou que elas teriam sido vítimas de um "lunático" fora de controle.

"Todos devemos nos unir, republicanos e democratas, em todos os estados e em todos os níveis de governo, para finalmente aumentar a segurança de nossas escolas e proteger nossas crianças... O que necessitamos agora é de uma revisão de segurança, de cima em baixo, nas escolas de todo o país", considerou.