Notícias » São Paulo

Tribunal de Justiça determina que juiz se pronuncie sobre pedido de prisão domiciliar para ‘Gatinha da Cracolândia’

Lorraine Cutier Bauer Romeiro foi presa em julho, após investigações mostrarem seu envolvimento com tráfico de drogas

Penélope Coelho Publicado em 12/08/2021, às 09h43

Lorraine Cutier Bauer Romeiro
Lorraine Cutier Bauer Romeiro - Divulgação/Youtube/Band Jornalismo

Segundo informações publicadas na última quarta-feira, 11, pelo portal de notícias G1, o Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP), determinou que o juiz de primeira instância se pronuncie em até dez dias em relação ao pedido de prisão domiciliar realizado pela defesa de Lorraine Cutier Bauer Romeiro, a ‘Gatinha da Cracolândia’.

A jovem de 19 anos tem uma filha de nove meses, portanto, o pedido entra em um entendimento legal concedido em 2018 pelo Supremo Tribunal Federal (STF).

De acordo com o STF, presas sem condenação que estão grávidas ou que forem mães de crianças de até um ano, podem passar para a prisão domiciliar. Até o momento, o juiz não atendeu ao pedido.

Lorraine foi presa no dia 22 do mês passado, por tráfico de drogas. Investigações realizadas na região da Cracolândia, centro de São Paulo, apontaram o envolvimento da jovem com a venda de substâncias ilícitas.

De acordo com a polícia, ela chegava a faturar cerca de R$ 6 mil por dia com o tráfico. Bauer seria uma das líderes do crime na região, ela teria assumido o lugar de seu companheiro, que também está preso. Imagens de câmeras de segurança do local mostram a jovem de máscara e capuz, vendendo drogas.