Facebook Aventuras na HistóriaTwitter Aventuras na HistóriaInstagram Aventuras na HistóriaSpotify Aventuras na História
Notícias / Serial killer

Tribunal dos EUA mantém pena de morte para o serial killer Charles Ng

O serial killer Ng e sua dupla Leonard Lake mantinham suas vítimas em um bunker

Redação Publicado em 03/08/2022, às 17h49

Charles Ng e Leonard Lake mantinham suas vítimas em um bunker - Reprodução/Vídeo/The Maple Chronicles
Charles Ng e Leonard Lake mantinham suas vítimas em um bunker - Reprodução/Vídeo/The Maple Chronicles

A confirmação da condenação de pena de morte para o serial killer Charles Ng foi dada pela Suprema Corte da Califórnia na última quinta-feira, 28. Ele cometou 11 assassinatos com seu parceiro Leonard Lake na década de 1980.

Charles Ng e Leonard Lake mantinham suas vítimas escondidas em um bunker secreto numa floresta do norte da Califórnia. Agora, 37 anos depois dos crimes, as autoridades ainda tentam identificar os restos mortais de algumas vítimas.

Eles mantinham suas vítimas em um complexo cercado em Sierra Nevada que incluía um bunker com três quartos. Um quarto escondido e trancado era mobiliado como uma cela com uma cama coberta com uma almofada de espuma, um balde de plástico e um rolo de papel higiênico. E dois desses quartos ficavam atrás de uma porta escondida, como informa a CBC News.

Leonard Lake se matou com uma cápsula de cianeto em 1985, depois de preso por furto uma loja em São Francisco. Charles Ng foi condenado em 1999 por matar seis homens, três mulheres e dois meninos em 1984 e 1985. Ele foi acusado inicialmente de assassinar 13 pessoas.

Na época, seu julgamento foi um dos mais longos e caros da Califórnia. Ng tentou atrasá-lo e atrapalhá-lo, através de debates prolongados sobre a possibilidade de se representar. Ele fugiu para o Canadá e foi preso em Calgary por ter furtado e agredido um guarda de loja. Também lutou contra sua extradição por seis anos, mas os juízes também concluíram por unanimidade que Ng deveria ser extraditado. 

Escravidão e sadismo

A dupla de criminosos, Charles Ng e Leonard Lake, foi inicialmente suspeita de matar 25 pessoas. Os assassinatos envolviam também escravidão e sadismo. As provas de seus crimes vieram de fitas de vídeo, onde eles aparecem torturando mulheres. Em um vídeo, uma mulher implorava para que os crimosos poupassem seu filho e marido, enquanto sua roupa e sutiã eram rasgados na frente da câmera. 

Os investigadores passaram quatro semanas no local e também descobriram pilhas de ossos carbonizados, ferramentas manchadas de sangue, covas rasas e um diário de 250 páginas de Lake.

As investigações continuam e existe a esperança de reste DNA suficiente para o rastreamento que poderá revelar as identidades das vítimas. O objetivo é compará-los com os de parentes. Ng tem a possibilidade de outros recursos federais.