Notícias » Estados Unidos

Trump nega ter chamados soldados americanos mortos na Primeira Guerra de 'perdedores'

“Pensar que eu faria declarações negativas para nossos heróis", afirmou Trump

Ingredi Brunato Publicado em 05/09/2020, às 09h42

Fotografia do presidente estadunidense Donald Trump.
Fotografia do presidente estadunidense Donald Trump. - Wikimedia Commons

Na última quinta-feira, 3, o presidente norte-americano Donald Trump negou ter dito que soldados americanos mortos na Primeira Guerra Mundial eram “perdedores”.  A  informação foi veiculada pelo The Atlantic, naquele mesmo dia, embora se referisse a um episódio ocorrido em 2018. 

Segundo a revista, Trump teria mentido sobre a razão pelo qual cancelou de última hora visita ao Cemitério Americano Aisne-Marne, em Paris, onde estão enterrados cerca de 2.200 soldados estadunidenses mortos na Primeira Guerra Mundial. A razão dada teria sido a chuva, que poderia atrapalhar o pouso do helicóptero, somado à recusa do serviço secreto em levar o presidente de carro. 

O que a Atlantic publicou é que, naquela manhã, o presidente norte-americano teria dito “Por que eu deveria ir àquele cemitério? Está cheio de perdedores”. Além disso, teria ainda chamado os soldados americanos mortos na Batalha de Belleau Wood (que foram, em sua maioria, enterrados em Aisne-Marne) de “otários”. 

Em resposta isso, Trump comentou: “Pensar que eu faria declarações negativas para nossos heróis militares e caídos quando ninguém fez o que eu fiz [para as Forças Armadas]. É uma mentira total. É uma vergonha”. 

O veículo, contudo, manteve sua posição, afirmando que a fala do presidente teria sido confirmada por quatro pessoas diferentes que sabiam sobre o cancelamento da visita.