Notícias » Estados Unidos

Trump rompe com advogados às vésperas de seu julgamento de impeachment

Processo começará a ser julgado pelo Senado americano no próximo dia 9

Fabio Previdelli Publicado em 01/02/2021, às 12h45

O ex-presidente americano Donald Trump
O ex-presidente americano Donald Trump - Getty Images

No último sábado, 30, o ex-presidente norte-americano Donald Trump rompeu com dois de seus principais advogados, que se preparavam para defendê-lo no julgamento de impeachment que começará no próximo dia 9. As informações vieram de uma fonte próxima que conhece toda a situação e foram repercutidas pelo UOL

Segundo essa fonte, Butch Bowers e Deborah Barberi não farão mais parte da equipe de Trump. A medida teria sido tomada de uma “decisão mútua”. Outra fonte afirmou que outros três advogados da equipe — Josh Howard, Jhonny Gasser e Greg Harris — também se separarão do ex-presidente. 

Uma terceira fonte anônima explicou que as discordâncias entre o republicano e Bowers se deu devido a estratégia planejada para seu julgamento. Apesar de todo o desenrolar das últimas semanas, Trump ainda afirma ter sido vítima de uma fraude eleitoral nas últimas eleições, que foram vencidas por Joe Biden — presidente em exercício. 

Com as baixas, ainda não ficou claro quem representará Trump no processo, afinal, seus primeiros advogados da Casa Branca, Pat Cipollone e Patrick Philbin, que fizeram parte de seu primeiro julgamento de impeachment, também não deverão fazer parte do julgamento.  

Sobre Donald Trump

Donald Trump nasceu e cresceu no Queens, entre seus quatro irmãos. Seu pai, Fred, é descendente de imigrantes alemães, enquanto sua mãe, Mary Anne, migrou da Escócia em 1930. Na faculdade, recebeu o diploma de bacharelado em economia, pela Wharton University of Pennsylvania, em 1968.

Aos 25 anos, recebeu a empresa de imóveis e construção de seu pai. À frente da Trump Organization, Donald recebeu o título de magnata. Em 2015, anunciou sua nomeação para a presidência dos EUA pelo Partido Republicano.

Durante sua campanha, Trump usou de discursos de cunho populista e anti-imigração, sempre lembrando seu lema: “Make America great again”. Em 2016, o republicano derrotou a democrata HillaryClinton e se tornou o 45º Presidente dos Estados Unidos. Aos 70 anos, ele foi a pessoa mais velha a assumir o cargo.