Notícias » Política

Trump se recusa a felicitar Biden pela vitória e quebra tradição de 124 anos

O presidente ainda não reconheceu a vitória do adversário e segue declarando que houve fraude na eleição americana

Giovanna Gomes Publicado em 09/11/2020, às 07h46

Trump e Biden
Trump e Biden - Wikimedia Commons

O candidato à presidencia dos Estados Unidos, Joe Biden, foi considerado vencedor. No entanto, mesmo passados dois dias do resultado, o republicano Donald Trump ainda não parabenizou seu oponente pela vitória. Dessa forma, Trump quebra uma tradição americana de 124 anos.

Desde 1896, quando o democrataWilliam Jennings Bryan reconheceu a vitória do republicano William McKinle, enviando um telegrama ao adversário, o ato do candidato derrotado felicitar o vencedor passou a ocorrer em todas as disputas presidenciais no país.

Mesmo Hilary Clinton, que foi derrotada no Colégio Eleitoral ainda que tendo obtido a maioria dos votos populares, ligou para Trump quando ele ganhou a eleição em 2016. Mas ele, ao que parece, não se rendirá à tradição.

Segundo fontes internas da Casa Branca, em informação dada pela CNN, tanto a esposa do republicano, Melania, quanto outras pessoas da família, tentam convencê-lo a ceder — entretanto, ele segue afirmando que houve fraude na eleição e se recusa a reconhecer sua derrota frente a Biden.