Notícias Roma Antiga

Tumba romana de 2.300 anos é encontrada intacta – e está sendo chamada de Tumba do Atleta

Descoberto durante escavações, o local guardava ossos de quatro pessoas e objetos que podem estar ligados à prática esportiva

terça 5 junho, 2018
Restos encontrados dentro da Tumba do Atleta
Restos encontrados dentro da Tumba do Atleta Foto:Divulgação

Uma antiga tumba romana foi descoberta na área de Case Rosse, nos arredores de Roma, durante escavações para a construção de um aqueduto. Localizada a quatro metros de profundidade, a tumba continha os ossos bem preservados de três homens e uma mulher. Também foram achados utensílios como pratos e jarras de cerâmica, e os restos mortais de galinhas, coelhos e cabritos, enterrados como oferendas funerárias.

Outro objeto encontrado fez com que os arqueólogos a batizassem de Tumba do Atleta: dois estrígilos, pequenos instrumentos de metal utilizados na Roma Antiga para raspar o suor e a sujeira da pele, principalmente após a prática de exercícios físicos. Apesar de ser um símbolo do esporte, o estrígil também era utilizado por não atletas após o banho e pode ser relacionado aos rituais de limpeza e morte.

Veja mais

Tumba foi encontrada durante escavação de um aqueduto Divulgação/ Soprintendenza Speciale di Roma

Os arqueólogos acreditam que a tumba foi construída entre os anos 335 a.C. e 312 a.C.. Isso graças à análise de uma moeda de bronze, também encontrada no local, datada desse período. De um lado, a moeda traz a imagem de Minerva, deusa romana da sabedoria. Do outro, a cabeça de um cavalo e a palavra “romano”.

Moeda de bronze traz a imagem de Minerva Divulgação/ Soprintendenza Speciale di Roma

Surpresos com o estado de preservação dos objetos, os arqueólogos concluíram que, ao contrário da maioria das tumbas romanas, abertas mais de uma vez para receber mais corpos, a Tumba do Atleta nunca havia sido aberta. Ela teria se mantido fechada por meio de uma pedra grossa, que funcionava como um portão.

Objetos e restos de animais encontrados na tumba Divulgação/ Soprintendenza Speciale di Roma

Pouco se sabe sobre os ocupantes da tumba. Dois homens, um com idade próxima dos 50 anos e outro perto dos 30 anos, foram colocados em bancos altos, nas laterais da construção. O outro homem, que tinha entre 35 e 45 anos, e a mulher, com idade desconhecida, foram postos no chão.

Quatros esqueletos foram encontrados na construção Divulgação/ Soprintendenza Speciale di Roma

A qualidade dos objetos encontrados na tumba indica que as pessoas enterradas ali faziam parte de uma classe social alta, provavelmente proprietárias de terras nos arredores da região. Agora, os pesquisadores planejam estudar amostras de pólen e plantas colhidas na tumba para estudar a paisagem e a vida na região na Antiguidade.

Letícia Yazbek


Leia Mais:

Receba em Casa

Vídeos

Mais Lidas

  1. 1 Crianças que nasceram como resultado do horrível programa Há 82 anos, nazistas começavam seu repugnante programa de ...
  2. 2 Os quatro milênios da Babilônia
  3. 3 Uma tempestade chamada Pagu
  4. 4 Inquisição: A fé e fogo
  5. 5 Marginália: As alucinadas ilustrações dos livros medievais