Notícias » Crimes

Turistas brasileiros são presos após defecar em ruínas de Machu Picchu

Nesse terrível ato de depredação, o grupo composto por brasileiros, argentinos e um chileno também quebrou uma das pedras do Templo do Sol

Joseane Pereira Publicado em 15/01/2020, às 07h00

Turistas em Machu Picchu
Turistas em Machu Picchu - Getty Images

Neste último domingo (12), um grupo de turistas foi levado para a cadeia por depredar e defecar em uma das ruínas incas do sítio arqueológico de Machu Picchu. O grupo era composto por três argentinos, dois brasileiros e um chileno, que também foram acusados de derrubar e quebrar uma das pedras do Templo do Sol.

Após esse ato, que causou revolta na população, o governo peruano deverá expulsar o grupo do país. Nahuel Gomez, argentino que teria liderado a depredação, pode ser processado por destruição de patrimônio histórico. Enquanto isso, os brasileiros Marion Lucie Martínez e Cristiano da Silva Ribeiro, os argentinos Nagdalena Abril Retamal e Leandro Sactiva e o chileno Favian Eduardo Vera aguardam extradição na cidade de Cuzco.

De acordo com a polícia local, os seis foram detidos após a denúncia de que os turistas se infiltraram no complexo de ruínas sem passar pelo controle de entrada. Em depoimento, eles afirmaram ter entrado por conta própria através de uma ponte que não tinha nenhum funcionário.


+Saiba mais sobre o Chile:

Chile E Ilha de Páscoa. Guia Visual, de Vários Autores (2011) - https://amzn.to/2RmXncq

Chile, de Guia de Viagem do Viajo logo Existo (2019) - https://amzn.to/360mN4X

Breve historia de Chile (Edição Espanhol), de Alfredo Sepulveda (2018) - https://amzn.to/2QZjrKV

Atrações Turísticas de Santiago do Chile, de Joseph Wahl - https://amzn.to/2TwEA10

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, assinantes Amazon Prime recebem os produtos com mais rapidez e frete grátis, e a revista Aventuras na História pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.