Notícias » Brasil

Embaixada brasileira nos EUA chama de ‘sua alteza real’ herdeiro da família imperial

Dom Bertrand de Orléans e Bragança — que prega o negacionismo climático —se reuniu com Nelson Forster em Washington

Redação Publicado em 31/10/2019, às 11h32

Nestor Forster e dom Bertrand de Orléans e Bragança
Nestor Forster e dom Bertrand de Orléans e Bragança - Divulgação / Twitter da Embaixada Brasileira

A embaixada brasileira em Washington chamou a atenção no Twitter, na tarde de ontem, 30, ao anunciar o encontro de dom Bertrand de Orléans e Bragança com Nelson Forster — indicado como futuro embaixador no país.

[Colocar ALT]
Reprodução do tweet da embaixada brasileira

A estranheza se deu pelo perfil se referir a dom Bertrand como “Sua Alteza Imperial e Real”, um título vigente na constituição de 1824, mas que foi abandonado na primeira Constituição Republicana, que foi promulgada em 1891, dois anos após o fim da monarquia.

Bertrand é visto como uma autoridade em assuntos ambientalistas pelo governo de Jair Bolsonaro. O olavista tem seu livro, Psicose ambientalista, citado em frequentes debates do governo e, inclusive, ele foi um dos palestrantes de evento de Eduardo Bolsonaro em São Paulo.

 

Na obra, ele nega a existência de um processo de mudanças climáticas em decorrência da ação humana. Além do mais, Bertrand questiona a veracidade de dados oficiais sobre o desmatamento na Amazônia e acusa ambientalistas de “usarem o ecoterrorismo para implantar uma religião ecológica, igualitária e anticristã”.