Notícias » Ucrânia

Ucranianos usam avaliações do Google para alertar cidadãos russos

"Os russos comuns ainda não perceberam a escala da catástrofe", disse um dos canais responsáveis pela iniciativa

Redação Publicado em 02/03/2022, às 10h28

Pessoas seguram faixas contra a guerra em imagens do Google Maps
Pessoas seguram faixas contra a guerra em imagens do Google Maps - Divulgação / Google Maps

Canais de notícias da Ucrânia estão promovendo grupos no Telegram com o objetivo de organizar uma resistência aos ataques da Rússia e, assim, alertar cidadãos comuns russos sobre a guerra.

"Os russos comuns ainda não perceberam a escala da catástrofe e, mais importante, sua própria responsabilidade pelas ações daqueles que chamam de presidente", escreveu o canal "Tropas da Internet da Ucrânia".

De acordo com informações do UOL, os grupos apontam que o presidente Vladimir Putin não utiliza o termo "guerra" durante seus pronunciamentos sobre os ataques ao território ucraniano, dando preferência ao termo "operação militar especial".

Segundo o portal CNN, o governo russo, que vem promovendo prisões de pessoas que têm se manifestado contra a guerra, teria censurado dois veículos de comunicação que estariam cobrindo os ataques. 

Os voluntários que fazem parte do "Tropas da Internet da Ucrânia", estão sendo orientados a divulgar fotos e vídeos dos conflitos em território ucraniano no Google Maps russo. A ideia é escolher locais turísticos ou de grande popularidade na Rússia e deixar avaliações com comentários sobre o conflito.

O texto divulgado fornece um exemplo aos participantes: "A Ucrânia não está passando por uma operação especial, mas por uma guerra em grande escala na qual civis estão morrendo", diz. "Os recrutas russos também estão morrendo lá. Pare a Guerra. Salve os seus e os nossos filhos. Vá às ruas, proteste! Pare Putin!", finaliza.