Notícias » Astronomia

Última chuva de meteoros de 2021 acontece na madrugada desta terça-feira

Entenda o último fenômeno astronômico do ano

Redação Publicado em 14/12/2021, às 11h51

Imagem ilustrativa de meteoro
Imagem ilustrativa de meteoro - Foto de OpenClipart-Vectors no Pixabay

De acordo com a NASA, o último fenômeno astronômico do ano, a chuva de meteoros Geminídeas, teve início no dia 4 de novembro e se estenderá até sexta-feira, 17, entretanto, o momento do pico, ou seja, de melhor visualização dos meteoros será na madrugada desta terça-feira, 14.

A partir das 2 horas da manhã, logo após a lua se pôr, a expectativa é que os meteoros, que viajam a 35 quilômetros por segundo, possam ser contemplados.

Segundo o portal O Povo, as Geminídeas são meteoros considerados extintos por alguns astrônomos. Causadas por detritos de um objeto celeste conhecido como 3200 Phaethon, cuja origem ainda é indefinida. Rodolfo Langhi, professor e coordenador do Observatório de Astronomia da Unesp explicou o fenômeno ao veículo.

A constelação de gêmeos, que é o radiante da Geminídeos [ponto no céu de onde os meteoros parecem se originar], nascerá às 21h30, mas, nesse horário, a intensidade da chuva ainda estará baixa. Já da meia-noite às 3h, os meteoros serão abundantes, mas, por outro lado, a luminosidade da Lua atrapalhará a observação. O melhor horário, portanto, será a partir das 3h", afirma.

A NASA afirma que os observadores do hemisfério Sul têm ainda uma desvantagem adicional. De acordo com a agência espacial americana, quem está no hemisfério norte consegue acompanhar melhor o fenômeno do que quem está na região oposta.