Facebook Aventuras na HistóriaTwitter Aventuras na HistóriaInstagram Aventuras na HistóriaSpotify Aventuras na História
Notícias / Mundo

Última falante de língua indígena morre, no Chile

O idioma Yamana era do povo Yagan, do extremo sul do Chile

Redação Publicado em 21/02/2022, às 15h55 - Atualizado em 22/02/2022, às 00h58

Cristina Calderon, a última falante da língua Yamana do povo Yagan, em uma entrevista - Divulgação / YouTube / 24horas.cl
Cristina Calderon, a última falante da língua Yamana do povo Yagan, em uma entrevista - Divulgação / YouTube / 24horas.cl

Cristina Calderon, a última falante da língua Yamana do povo Yagan, faleceu no Chile durante a última quarta-feira, 16, aos 93 anos de idade. Calderon havia recebido o título após a morte de sua irmã, outra falante da língua, em 2003. 

Antes de falecer, a chilena buscou usar do seu conhecimento da língua para criar um dicionário do idioma com traduções diretas ao espanhol. Essa foi a forma de Cristina de tentar preservar a língua do povo Yagan. As informações são da Reuters. 

Sua filha, Lidia Gonzales, que é uma das representantes que está escrevendo a nova Constituição chilena, disse, via Twitter, que: “Com ela, uma parte importante da memória cultura de nosso povo se foi.”

Ela continuou, dizendo: “Embora com sua partida [de Calderon] se perca uma riqueza de conhecimento empírico especialmente valioso em termos linguísticos, a possibilidade de resgatar e sistematizar a língua ainda existe.”

Cristina Calderon vivia uma vida simples enquanto vendia meias de malha em Villa Ukika, uma cidade chilena fundada pelo povo Yagan nos arredores de Puerto Williams, morando em uma casa própria.