Notícias » Ciência

Último novembro foi o mais quente já registrado, segundo relatório

Conforme as análises as temperaturas de novembro de 2020 foram 0,77ºC mais altas do que a média para o mês entre os anos de 1981 a 2010

Giovanna Gomes Publicado em 07/12/2020, às 12h33

Os recentes resultados são preocupantes
Os recentes resultados são preocupantes - Pixabay

De acordo com um relatório do Serviço de Mudanças Climáticas Copernicus da União Europeia, apresentado nesta segunda-feira, 7, o último mês foi o novembro mais quente da história mundial.

Conforme as análises, as temperaturas de novembro de 2020 foram 0,77ºC mais altas do que a média para o mês de 1981 a 2010. Os recordes anteriores, que ocorreram em 2016 e em 2019, foram superados em 0,13ºC. Além disso, o período de 2015 a 2020 foi considerado o mais quente já registrado. 

O resultado faz com que a Terra se aproxime do primeiro limite estabelecido pelo Acordo de Paris sobre o clima, o qual tem como objetivo fazer com que a temperatura do planeta aumente menos que 2 ºC em relação à que era na época pré-industrial.

Segundo o programa Copernicus, o aumento já está próximo de 1,2 ºC, e o planeta ganha, em média, 0,2ºC a cada década desde o fim dos anos 1970.

Os primórdios do sistema solar

Alguns corpos do sistema solar são conhecidos desde a Antiguidade, já que são visíveis a olho nu. Mas foi apenas anos depois que o homem começou a entender o que realmente se passa no céu – inclusive a perceber que a Terra não era o centro do Universo. 

Ptolomeu, astrônomo de Alexandria, lançou a teoria de que a Terra é o centro do Universo e os corpos celestes giram em torno dela. Além do Sol e da Lua, já eram conhecidos Mercúrio, Vênus, Marte, Júpiter e Saturno – todos vistos a olho nu.

Por conta da cor, Marte recebeu dos romanos o nome do deus da guerra. Na Ásia, era a “Estrela de Fogo”. No Egito, “O Vermelho”.

Já outro grande momento se deu com o polonês Nicolau Copérnico, que virou o mundo do avesso ao elaborar, a partir de 1514, uma teoria que corrigia as ideias de Ptolomeu (e também do filósofo Aristóteles).

A Terra não é o centro do Universo: é apenas um planeta que gira em torno do Sol. Nascia a teoria heliocêntrica.

Em 1610, Galileu Galilei descobriu quatro satélites de Júpiter, entre eles Ganimedes (a maior lua do sistema solar). Ele tornou-se um defensor da teoria de Copérnico e acabou julgado pela Inquisição.

Para não ser condenado, declarou que a teoria era apenas uma hipótese e deu um tempo nos estudos – só retomados sete anos mais tarde.