Notícias » EUA

Um ano após morte de George Floyd, americanos realizam passeata em Minneapolis

Os manifestantes saíram às ruas para protestar contra o racismo, levando cartazes em homenagem a Floyd e outras vítimas da violência policial

Giovanna Gomes, sob supervisão de Thiago Lincolins Publicado em 24/05/2021, às 13h23

Manifestação em Minneapolis um ano após a morte de Floyd
Manifestação em Minneapolis um ano após a morte de Floyd - Getty Images

Cidadãos de Minneapolis, junto a familiares de George Floyd e de outras vítimas de violência policial organizaram uma passeata no último domingo, 23, como uma forma de protesto após um ano do assassinato do afro-americano. Conforme informou o UOL, o evento contou com a presença de quase 1.500 pessoas.

Floyd foi assassinado no dia 25 de maio 2020, aos 46 anos de idade, por um policial branco, o agenteDerekChauvin, quem foi condenado pelo crime e deverá receber sua sentença no dia 25 de junho. 

"Foi um longo ano, um ano doloroso. Tem sido muito frustrante para mim e para minha família", declarou a irmã de George,Bridgett Floyd, que prosseguiu: "minha vida mudou em um piscar de olhos." No entanto, "permanecerei de pé e serei a voz dele", disse a mulher. "Vou permanecer firme e mudarei para ele".

Durante o protesto, o reverendo Al Sharpton, afirmou aos manifestantes que o assassinato de Floyd foi "uma das maiores desgraças na história dos Estados Unidos". Ele ainda prosseguiu: "O que aconteceu a George Floyd, assim como a muitos outros, está provocando a mudança, não apenas nos Estados Unidos, e sim no mundo."

"Eles pensaram que poderiam se safar, e vocês saíram às ruas, negros e brancos, jovens e velhos, em meio à pandemia, para exigir justiça", finalizou Sharpton