Notícias » Roma Antiga

Um navio romano de 2.000 anos: confira imagens da principal descoberta da Croácia no século 21

A embarcação impressiona por seu comprimento de mais de 5 metros e pelo estado de preservação de grande parte de sua estrutura

Fabio Previdelli Publicado em 06/05/2020, às 11h59

Local onde o navio foi descoberto
Local onde o navio foi descoberto - Grad Poreč

No início da semana, pesquisadores localizaram no sítio arqueológico Porta de Mar, na Croácia, resquícios de um navio romano que foi naufragado há 2.000 anos — o achado foi considerado a principal descoberta arqueológica do país no século 21 pela imprensa croata, em decorrência à sua preservação e informações sobre a forma que o transporte marítimo se desenvolveu na antiguidade.

Agora, novas imagens impressionantes da embarcação, que ficou preservada graças a lama presente na região — que tomou a estrutura, impossibilitando a oxigenação e conservando a madeira —, foram reveladas.

Os restos encontrados têm cerca de 5 metros de comprimento e 1,7 metro de largura, além de conter um mastro e uma vela em sua estrutura original. Em entrevista ao Archeology.org, um dos arqueólogos presentes na escavação, Bartolić Sirotić, explicou que os elementos originais que possibilitam a identificação da embarcação permaneceram intactos, sendo “principalmente o molde, as costelas e a quilha".

A equipe acredita que o navio teve uma única vela e provavelmente era um pequeno barco de pesca particular. Os chamados 'navios costurados' são característicos dos construtores navais do norte do Adriático no século I d.C., e apresentavam pranchas no casco externo que eram essencialmente costuradas, usando cordas e pregos de madeira conhecidos como 'pontos'.

Confira as imagens abaixo.

Parte da estrutura da embarcação / Créditos: Grad Poreč

 

Pesquisadores registram a descoberta do navio naufragado / Créditos: Grad Poreč

 

Equipe de pesquisadores que descobriu o navio / Créditos: Grad Poreč

 

Parte do casco do navio / Créditos: Grad Poreč

 

Estrutura da embarcação / Créditos: Grad Poreč