Notícias » Tecnologia

Um terço dos casais diz ser ignorado por seus parceiros por causa do smartphone – e isso pode estar levando os relacionamentos ao colapso

Mais da metade dos jovens de 25 a 34 anos já recusaram sexo para que pudessem usar seus celulares, aponta estudo

Letícia Yazbek Publicado em 12/03/2019, às 10h00

None
- Reprodução

Conhecido como “phubbing”, o ato de ignorar as pessoas ao seu redor para mexer no celular pode estar levando ao colapso dos relacionamentos. O termo foi criado a partir das palavras snubbing (esnobar) e phone (telefone).

De acordo com uma pesquisa realizada pela YouGov, um terço das pessoas que está em um relacionamento no Reino Unido diz que já foi ignorado pelos parceiros enquanto eles estão distraídos com seus smartphones.

A geração dos “millenials” é a maior culpada pelo ato: 57% das pessoas com idades entre 25 e 34 anos reclamam que isso afeta suas vidas românticas. Os “millenials” também são mais propensos a apresentar um comportamento considerado desleal online: 11% admitiram ter conversas inapropriadas em seus celulares.

Além disso, 75% das pessoas de 25 a 30 anos já enviaram mensagens ou usaram aplicativos enquanto estavam no banheiro, e uma em cada seis pessoas confessou já ter verificado as redes sociais durante o sexo.

Dois terços dos jovens de 25 a 34 anos afirmaram que já recusaram ou adiaram o sexo para que pudessem usar seus smartphones, enquanto 14% disseram que atenderam a um telefonema durante a relação.

Segundo a psicóloga Corinne Sweet, “muitos de nós estamos grudados em nossos aparelhos de uma maneira quase viciante. Nossa dependência irracional deles está na verdade ficando no caminho da intimidade, inclusive do sexo”.

Para a especialista, o vício de fato interfere na comunicação entre parceiros, amigos e familiares, e pode corroer a confiança e a proximidade das relações. “Tirar um intervalo do telefone, especialmente no quarto, é definitivamente importante para nossa saúde mental e bem-estar.”