Notícias » Europa

União Europeia bate recorde próprio de deportações

A quantidade de pessoas deportadas cresceu 9% em seis meses, segundo vazamento

Paola Orlovas, sob supervisão de Thiago Lincolins Publicado em 30/11/2021, às 16h16

Imagem ilustrativa
Imagem ilustrativa - Getty Images

Segundo dados vazados pela ONG Statewatch, a agência Frontex, que cuida das deportações de pessoas feitas nas fronteiras externas da União Europeia, teria deportado 9% a mais em seis meses do que deportou no mesmo período durante o ano de 2019.

O relatório, que foi emitido para o Conselho de Ministros da UE, 8239 pessoas foram deportadas pela Frontex apenas no primeiro semestre de 2021, 39% destas sendo forçadas a sair a força por se recusarem a se vacinar ou fazer testes de covid-19, e 61% saiu por vontade própria.

O documento ainda disse que apenas 47% das pessoas que foram deportadas viajaram com um monitor de direitos humanos, algo que é obrigatório em todas as viagens de volta em casos de deportação. 

Uma deputada holandesa chamada Tineke Strik divulgou uma nota expressando sua preocupação com as deportações da agência:

A Frontex parece subestimar sua responsabilidade em garantir que os direitos fundamentais sejam respeitados", afirmou Tineke Strik.