Notícias » Europa

União Europeia entra em acordo para que vacinas sejam distribuídas aos países mais desfavorecidos do bloco

As ‘vacinas de solidariedade’ contra a Covid-19 serão divididas entre cinco nações que integram a UE

Penélope Coelho Publicado em 02/04/2021, às 08h07

Imagem ilustrativa de vacina
Imagem ilustrativa de vacina - Divulgação/Pixabay

De acordo com informações da agência de notícias Reuters, divulgadas pelo UOL, na última quinta-feira, 1, após uma longa negociação a maioria dos países que integram a União Europeia decidiu que 2,85 milhões de doses da vacina contra o novo coronavírus serão distribuídas aos países mais pobres do bloco.

Segundo revelado na publicação, anteriormente os imunizantes eram distribuídos entre as 27 nações do bloco conforme o tamanho da população, contudo, uma parte das 10 milhões de doses da vacina Pfizer-BioNTech para a UE será dividida entre os cinco países que apresentam mais dificuldades em meio à pandemia.

Em nota, o governo de Portugal informou que no segundo trimestre de 2021 a Bulgária, Croácia, Estônia, Letônia e Eslováquia receberão 2,85 milhões de doses das chamadas ‘vacinas de solidariedade’ além da parcela já prevista para cada país da União Europeia.

Mas, para que a divisão funcionasse a maioria das outras nações do bloco aceitou receber uma quantidade medida proporcionalmente entre as 6,66 milhões de doses que sobraram, durante o período combinado.