Notícias » Mundo

UNICEF revela que trabalho infantil aumentou em âmbito mundial

De acordo com a instituição, a pandemia do novo coronavírus tem relação com a piora

Penélope Coelho Publicado em 11/06/2021, às 07h19

Trabalho infantil na Índia
Trabalho infantil na Índia - Getty Images

De acordo com um relatório publicado ontem, 10, pela Organização Internacional do Trabalho (OIT) em parceria com o Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF), pela primeira vez em 20 anos, o trabalho infantil aumentou no mundo.

Segundo revelado na publicação, a situação de trabalho infantil atinge 160 milhões em âmbito mundial, isso corresponde a um aumento de 8,4 milhões de crianças e adolescentes trabalhando de 2016 a 2020. O relatório ainda reitera que até 2022 o caso ainda possa piorar, em decorrência dos impactos causados pela pandemia do novo coronavírus.

Sabe-se que anteriormente, entre 2000 e 2016, o trabalho infantil havia diminuído em 94 milhões. Agora, o relatório aponta um aumento significativo de crianças de cinco a 11 anos nessa situação. Além disso, também houve o aumento de trabalhos definidos como perigosos, ou seja, que podem prejudicar a saúde, segurança, ou moral da criança e do adolescente.

No Brasil, O UNICEF realizou uma pesquisa entre abril e julho do ano passado, o estudo revelou a intensificação de trabalho infantil no país com aumento de 26% entre as famílias que foram entrevistadas em maio, em comparação às entrevistadas em julho.

De acordo com o diretor-geral da OIT, Guy Ryder, é hora de agir para reverter essa situação: “As novas estimativas são um alerta. Não podemos ficar parados enquanto uma nova geração de crianças é colocada em risco”, afirmou.