Notícias » Europa

Vacinação obrigatória na Europa é 'último recurso', diz diretor da OMS da região

Hans Kluge, diretor da OMS para a Europa, se mostrou preocupado durante coletiva de imprensa

Paola Orlovas, sob supervisão de Thiago Lincolins Publicado em 07/12/2021, às 14h18

Hans Kluge durante coletiva de imprensa nesta terça-feira, 7
Hans Kluge durante coletiva de imprensa nesta terça-feira, 7 - Reprodução / Twitter WHO_Europe

O médico belga e diretor da Organização Mundial da saúde para a Europa desde fevereiro de 2020, Hans Kluge, disse durante uma coletiva de imprensa sobre Covid-19 ocorrida nesta terça-feira, 7, que tornar a vacinação contra o coronavírus obrigatória é “o último recurso”.

O diretor destacou, em meio a jornalistas e outros especialistas, que um cálculo feito pela OMS em novembro sugeriu que, caso providências não fossem tomadas para frear a transmissão do vírus, meio milhão de vidas seriam perdidas na Europa até o início de 2022.

Kluge completou a fala dizendo que agora mais 120.000 pessoas morreram de Covid-19, e que o número de mortes devido à doença aumentou ainda mais, chegando perto da marca de 4.100 mortes por dia no continente, enquanto no final de setembro, eram 2.100 por dia.

Em seu discurso, no entanto, o médico disse que a obrigatoriedade da vacinação é um “último recurso absoluto e só se aplica quando todas as opções viáveis para melhorar a utilização da vacina tiverem sido esgotadas”. As informações são da Reuters.

Acompanhe as informações dadas por Hans Kluge por meio do fio de posts da conta da OMS para a Europa no Twitter: