Facebook Aventuras na HistóriaTwitter Aventuras na HistóriaInstagram Aventuras na HistóriaSpotify Aventuras na História
Notícias / Entretenimento

Val Kilmer teve ‘briga física’ com diretor de ‘Batman Eternamente’ durante gravações

Segundo Joel Schumacher, o ator havia sido “rude e inadequado”

Redação Publicado em 31/05/2022, às 10h11

Val Kilmer em “Batman Eternamente” (1995) - Divulgação/Warner Bros. Pictures
Val Kilmer em “Batman Eternamente” (1995) - Divulgação/Warner Bros. Pictures

O ator Val Kilmer, que viveu o protagonista Bruce Wayne em “Batman Eternamente” (1995), entrou em uma “briga física” com o diretor do filme, Joel Schumacher, em meio às filmagens da produção, sequência de “Batman: O Retorno” (1992).

Os dois vivam em conflito desde o começo das gravações, segundo detalhou um artigo da Entertainment Weekly de 1996. Na época, o cineasta chegou a chamar Kilmer de "infantil e irresponsável” pelas atitudes em set.

"Eu tinha ouvido histórias de horror sobre Val e fui avisado para não contratá-lo. Mas ouvi isso sobre muitas pessoas talentosas, contratei-as de qualquer maneira e não tive nenhum problema”, explicou Schumacher.

Segundo o diretor, os problemas seguiram durante a gravação no filme, resultando em, inclusive, "uma briga física com empurrões". Além disso, ele também era irracional com o primeiro assistente de diretor, cinegrafista, pessoal do figurino, etc.

"Ele foi rude e inadequado. Fui forçado a dizer-lhe como isso não seria tolerado nem por mais um segundo. Então, tivemos duas semanas nas quais ele não falou comigo, mas foi uma felicidade”, completou, segundo a Rolling Stone Brasil.

‘Batman Eternamente’

Após a estreia de ‘Batman Eternamente’ em 1995, Val Kilmer não retornou para “Batman e Robin” (1997). "Ele meio que se demitiu, nós meio que o demitimos. Provavelmente depende de quem está contando a história" contou Schumacher.

Ainda assim, em 2020, o diretor ainda elogiou o ator em um perfil da Vulture: "Aqui está a diferença entre Val Kilmer e Tommy Lee Jones. Não me importo com o estado emocional de Tommy, quando a câmera rola, não há tomada ruim. Val é outra história. Mas ele era um Batman fabuloso."