Notícias » Brasil

Vale e Governo de MG devem assinar hoje, 4, acordo de reparação de danos pela tragédia de Brumadinho

Em janeiro de 2019, o rompimento da barragem causou mortes, desaparecimentos e problemas ambientais graves

Penélope Coelho Publicado em 04/02/2021, às 07h53

Brumadinho após o rompimento da barragem
Brumadinho após o rompimento da barragem - Divulgação

De acordo com uma reportagem publicada na manhã desta quinta-feira, 4, pelo portal de notícias G1, a empresa Vale e o Governo de Minas Gerais devem assinar um acordo de reparação pelos extensos danos causados em decorrência da tragédia de Brumadinho. A decisão deve acontecer após quatro meses desde a primeira audiência de conciliação.

O trágico acontecimento em Brumadinho ocorreu em 25 de janeiro de 2019 e resultou na morte de 270 pessoas. Dois anos depois, ainda existem corpos desaparecidos. Além disso, o rompimento da barragem B1 ainda causou problemas ambientais graves, que tornaram o uso de parte da água do rio Paraopeba inviáveis.

Segundo as informações — até o momento — não se sabe o valor exato que o acordo deve chegar. Contudo, fontes revelaram ao G1 que a quantidade de dinheiro deve ultrapassar R$ 37 bilhões, ficando abaixo dos R$ 55 bilhões que haviam sido pedidos anteriormente.

A reforma de danos na região prevê um novo Anel viário, obras para a garantia de segurança hídrica, saneamento básico, investimento em hospitais e auxílio emergencial para a população. Em seu Twitter, o procurador-geral do Ministério Público de Minas Gerais, Jarbas Soares Júnior, nomeou o acordo como o “maior da história”.