Notícias » Pandemia

Variante da covid-19 identificada na África do Sul preocupa cientistas

A nova cepa do coronavírus pode ser ainda mais transmissível do que as que vimos até agora

Ingredi Brunato, sob supervisão de Pamela Malva Publicado em 25/11/2021, às 18h00

Imagem meramente ilustrativa
Imagem meramente ilustrativa - Divulgação/ Pixabay/ toyquests

Cientistas da África do Sul detectaram uma nova variante do coronavírus que passou por uma quantidade impressionante de mutações e pode representar uma grande ameaça devido à sua alta transmissibilidade.

A cepa foi nomeada como B.1.1.529, e, embora ainda seja pouco conhecida, apresenta "potencial para se espalhar muito rapidamente", de acordo com o virologista Túlio de Oliveira, que deu uma coletiva através do Ministério da Saúde, segundo o UOL. 

Até o momento, a África do Sul diagnosticou 22 pacientes com a recente variante, porém os especialistas do país já prevêem um aumento de casos e internações nas próximas semanas. Outro detalhe de relevância é que Hong Kong e Botswana, países vizinhos, também já encontraram a B.1.1.529 circulando em sua população. 

Vale lembrar que a cepa delta, identificada primeiro na Índia, é muito mais forte que as anteriores e acabou reduzindo em 40% a eficácia das vacinas no relativo ao quanto as substâncias imunizantes eram capazes de impedir o contágio de pessoa para pessoa.

Assim, é compreensível que o surgimento de novas mutações cause preocupação. Além das cepas poderem tornar-se mais transmissíveis, elas também podem ser mais potentes.